Para visualizar o conteúdo necessita do plugin Flash Player
Responsabilidade Social
 
Conscientes do papel das empresas na sociedade do séc. XXI a Etanor iniciou um processo de avaliação da implementação da norma SA8000 com vista à certificação em responsabilidade social, garantindo desta forma um desenvolvimento sustentado.
 
A Responsabilidade Social das Empresas integra voluntariamente preocupações sociais e ambientais nas operações quotidianas das organizações e na interacção com todas as partes interessadas.
 
A empresa decidiu assim contribuir para uma sociedade mais justa e para um ambiente mais limpo. Desta forma além dos interesses dos accionistas passamos a partilhar a preocupação dos trabalhadores, da comunidade local, dos clientes, dos fornecedores, das autoridades públicas e da sociedade em geral.
 
Neste contexto assumimos um papel protector e fiscalizador do local em que a empresa se encontra, denunciando às autoridades os casos de despejo ilegal de resíduos, ordenando e protegendo a floresta através da melhoria de caminhos e da limpeza das matas, mantendo um papel activo na prevenção de incêndios.
 
Consciente da relevância e impacte da Responsabilidade Social, a Etanor encara este processo como uma área estratégica complementar. Neste contexto, a Etanor tem vindo a apoiar organizações (ex. Bombeiros locais), instituições de solidariedade social locais e nacionais, eventos de cariz técnico (ex. jornadas de saúde) bem como, oferecendo produtos e serviços em eventos organizados pelo poder local.
 
Mas é dentro da própria empresa que a Etanor inicia as suas práticas de responsabilidade social. Tornar a Companhia numa melhor empresa para se trabalhar é um objectivo subjacente às nossas actividades diárias. É nessa perspectiva que diversidade e inclusão, conciliação da vida profissional, familiar e pessoal, respeito pelas minorias ou pelas diferenças, são aspectos a que a Etanor atribui particular importância.
 
Consciente também do contributo dos seus fornecedores, a Etanor tem vindo a exigir junto dos mesmos o cumprimento da legislação em vigor para matérias de horário de trabalho, trabalho infantil e compensação. Considera ainda fundamental o cumprimento das obrigações sociais e fiscais e tem por princípio apenas contratar a prestação de serviços a empresas com a situação regularizada perante a Segurança Social e a DGCI. Procura ainda verificar que nas empresas fornecedoras, não há discriminação baseada na idade, género, deficiência, etnia ou nacionalidade, pertença a organizações sindicais, filiação política, religião, orientação sexual, meio social, ou outras características pessoais.
 
Reconhecemos que as organizações para se manterem num mercado cada vez mais competitivo, têm de melhorar continuamente a sua eficiência, reduzir os seus custos, optimizar os seus recursos, mas também valorizar a sua dimensão social, respeitar a comunidade de homens que a constituem, respeitar a integridade de cada um, promovendo valores sociais e não apenas económicos.
Para visualizar o conteúdo necessita do plugin Flash Player
Lactogal